Critíca do filme “Cisne Negro” com Natalie Portman

Critíca do filme “Cisne Negro” com Natalie Portman

 

Quando ouvi falar do filme “Cisne Negro” e vi o trailer achei que seria mais um filme musical sem graça e sem uma história legal, mas ao terminar de ver o filme vi que não é bem assim.

O filme é bem interessante e a atriz Natalie Portman esteve excelente neste filme e realmente mostrou que merece os prêmios que recebeu ate hoje que inclui o Oscar de Melhor Atriz, que foi entregue no dia 27 de fevereiro.  O filme “Cisne Negro” no inicio parece que vai ser um filme chato, mas no decorrer da historia percebesse que não é bem assim. O filme que conta a história de Nina (Portman) é uma bailarina de uma companhia de balé de Nova York, cuja vida, como todos aqueles em sua profissão, é completamente consumida com a dança.

Ela vive com sua mãe obsessiva a ex-bailarina Erica (Hershey), que exerce um controle sufocante sobre ela. Quando o diretor artístico Thomas Leroy (Cassel) decide substituir a primeira bailarina Beth MacIntyre (Ryder) para a produção de abertura de sua nova temporada, O Lago dos Cisnes, Nina é a sua primeira escolha.

Mas Nina tem concorrência: a nova dançarina, Lily (Kunis), que impressiona Leroy também. O Lago dos Cisnes exige uma dançarina que pode interpretar tanto Cisne Branco com inocência e graça, como o Cisne Negro, que representa a malícia e sensualidade. Nina se encaixa no papel Cisne Branco perfeitamente, mas Lily é a personificação do Cisne Negro.

Como as duas jovens bailarinas expandem sua rivalidade em uma amizade distorcida, Nina começa a ficar mais em contato com seu lado escuro – uma imprudência que ameaça destruí-la.

Este é realmente um bom filme e um bom musical que teve ótimas atuações. Eu recomendo.

Share