Contágio: Nada se espalha como o medo

Contágio: Nada se espalha como o medo

 

Um vírus mortal que começa a se espalhar pelo mundo e avança progressivamente. Nada muito novo no cinema, que está cheio de filmes sobre esse assunto, como Epidemia com Dustin Hoffman e Morgan Freeman. No entanto Contágio consegue surpreender pelo fato de que, embora tenha no elenco atores como Matt Damon e Kate Winslet, mantém seu foco no vírus.

O filme começa com Beth Emhoff (Gwyneth Paltrow) em um aeroporto para voltar para casa, e pela tosse já é possível perceber que ela está contaminada pelo vírus, até então desconhecido. Os dias passam e cada vez mais pessoas são contaminadas, fazendo com que vários cientistas do mundo inteiro tentassem encontrar a cura.

Enquanto isso, somos apresentados às muitas personagens: Thomas Emhoff (Matt Damon) que após ter sua mulher e filho mortos pelo vírus tenta a todo custo proteger sua filha; Erin Mears (Kate Winslet) que é uma doutora que tenta a todo custo encontrar a cura; Alan Krumwiede (Jude Law) que é um jornalista querendo se dar bem; Dr. Ellis Cheever (Laurence Fishburne) que tenta ajudar o maior número de pessoas; entre outras sub-tramas.

Com tantas histórias, fica difícil aprofundar em cada situação e o filme acaba mostrando as situações superficialmente, sem aprofundar em cada personagem. A princípio isso pode parecer um ponto negativo, mas é isso que deixa o filme interessante. Soderbergh cria um filme que parece um documentário – não tem como não se lembrar do H1N1, também citado no filme – e cria certos questionamentos, como, por exemplo, a que ponto a população deve saber ou não de uma possível epidemia.

Filme: Contágio (Contagion)

Direção: Steven Soderbergh

Elenco: Marion Cotillard, Matt Damon, Kate Winslet, Gwyneth Paltrow, Jude Law, Laurence Fishburne, Bryan Cranston, Jennifer Ehle

Lançamento: 2011 (EUA)

Share